Teatro Romano e Arco do Triunfo de Orange; Património UNESCO em França

0

Anfiteatro romano de Orange, FrançaSituado no vale do Ródano, o antigo teatro de Orange, com a sua fachada de 103m de comprimento, é tido como um dos mais bem preservados mundo.

O teatro foi encerrado em 391 por ordem do imperador, depois do Cristianismo se ter tornado a religião oficial do império e terem sido abolidos os espectáculos pagãos, ficando assim abandonado, saqueado e pilhado pelos bárbaros.

Só no século XIX ele voltou a recuperar algum do seu antigo esplendor graças a obras de restauração iniciadas em 1825.

A mais impressionante característica deste teatro é o palco que originalmente seria coberto por lajes de mármore e decorado com baixos relevos, frisos e estátuas em nichos e colunas, que ali se encontravam não só por efeitos estéticos mas também para ajudar a eliminar problemas com ecos.

O Arco do Triunfo localizado no norte da cidade é um dos mais belos e interessantes exemplares destas obras do reinado de Augusto, decorado com baixos relevos comemorativos da estabelecimento da Pax Romana.

Veja mais fotografias de Orange neste albúm no Flickr.

A minha visita a Orange

Assim que saio pára de imediato outro carro. Pela primeira vez julgo estar perante um emigrante tuga. Mas não. o senhor fala português porque é casado com um brasileira. Diz que está farto de França, tem um filho, e esta para emigrar brevemente para o Brasil. Deixa-me na borda da estrada principal de acesso a Orange, mas é difícil apanhar boleia. Espero quase meia hora até parar um carro.  Pela primeira vez nesta viagem tenho algum medo da boleia. É um jovem pedreiro com os seu 35 anos. Tudo bem até aqui. Já tive mais com este perfil. O que me preocupa é que quando vamos a chegar à cidade ele entra para a autoestrada. Diz que é para contornar o transito da cidade, mas eu continuo um bocadito receoso. Por fim lá saímos e ele até faz um quilómetro para trás para me deixar mais próximo do centro. Afinal não havia qualquer motivo de preocupação.  Fico favoravelmente junto aos hipermercados do arredor da cidade e aproveito para me abastecer para o jantar.

Arco do Triunfo de Orange, França

Com isto tudo, chego ao centro da cidade já ao fim do dia. Salto de imediato para um bar onde há Internet na esperança de ter recebido alguma mensagem de ultima hora de alguém que me receba aqui esta noite. Mas não. Terei mesmo de procurar um chão para dormir.  O teatro romano, Património da Humanidade já está fechado. E o arco do triunfo romano está todo forrado a andaimes para obras de restauro. Ali ao lado fica a “gare routier”, nome que me transporta de imediato para a África francófona, e para a possibilidade e aí encontrar uma casa de banho decente. A que encontro até cheira mal só de lembrar. Nem em África nunca vi nenhuma “toilette” tão porca. A solução é meter uma moedinha numa outra daquelas automáticas.

Orange, France

Subo até à colina sobre o anfiteatro. Janto num banco de jardim com vista para a cidade que já está iluminada. O céu ameaça chuva, e por isso decido procurar um local onde me possa abrigar no caso dela vir. Depois de várias hipóteses encontro a perfeita: um toldo num local onde fazem concertos de jardim.  Reparo que há câmaras de vigilância, e preparo-me para ser posto fora dentro de alguns minutos. Mas não. O único incomodo que tenho são os mosquitos e o calor. Passado uma hora vem o carro da policia. Está só a fazer a rotineira ronda e não me vê. Está mais fresco agora, e os mosquitos já dormem.

Acordo com os pássaros ao nascer dum Sol que se eleva no horizonte sobre o monte Ventoux. Ainda não são 7 da manhã, e por isso decido que não vou visitar o Teatro Romano. Na verdade mesmo que não tivesse de esperar duas horas, parece-me de fora que não valia os 5 ou 6 euros da entrada, ainda que os guias do planeta solitário digam que é o mais bem conservado da Europa.

Orange, France

Se assim o é, a Europa deve envergonhar-se do modo como tratou os monumentos romanos. Qualquer um dos que vi na Jordânia está melhor que este. Na verdade, parece-me que pouco sobra do original neste monumento. Foi reconstruido para receber espectáculos. Pelo meio do mato da colina lá descubro uns caminhos que me permitem uma vista plena sobre ele.

Anfiteatro romano de Orange, França

Findo isto, caminho para a estrada e estico o dedo. Ainda não são 9h, há um movimento infernal de carros em direcção a Avignon (único destino da estrada) e tenho uma placa. Ninguém pára. Nem um sorriso, nem uma desculpa.

Parece que todos acordaram com os pés de fora ou que sabem que eu dormi na rua e que a minha higiene matinal com toalhetes deixa muito a desejar. Só às 10:50 consigo que uma carrinha pare. É um rapaz ainda novo, que pelas maneiras me parece ser de origem árabe, e me leva até à saída para Avignon. Ele segue para Marseille, eu faço o resto a pé.

Mapa de Orange

mapa orange

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

1 COMENTÁRIO

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!