Palácio de Ishak Pasha, Doğubeyazıt, Turquia

0
Palácio de Ishak Pasha, Doğubeyazıt, Turquia
Vista do palácio de Ishak Pasha em Doğubeyazıt,

Em 1685, Colak Abdi Pasha, governador otomano da região de Beyazit iniciou a construção deste complexo palaciano que só viria a ser terminado em 1784 pelo seu neto Ishak Pasha. Nascia então um dos mais importantes centros de governação do império otomano a seguir ao palácio de Topkapi em Istambul.

Este palácio, construído numa colina junto ao monte Ararat é um dos melhores exemplos da arquitectura Otomana do séc. XVIII.

Palácio de Ishak Pasha, Doğubeyazıt, Turquia
Sala no interior do palácio Ishak Pasha

Nos últimos anos este monumento foi alvo de obras de restauro (que ainda decorrem em algumas secções) e que levaram à colocação de uma cobertura de vidro em grande parte das salas, o que danificou um pouco a sua imagem a partir do exterior.

Lá dentro podemos encontrar várias divisões que eram destinadas ao harem, aos banhos, quartos, refeitórios, cozinha, mesquita, etc, grande parte delas magnificamente decoradas com esculturas de pedra, etc.
Preço de entrada: 3YTL (com cartão de estudante)

Como chegar

O palácio de Ishak fica numa colina próximo de Dogubeyazit, a cerca de 30km da fronteira com o Irão (isto por estrada, porque pelas montanhas são só 9km!). Dogubeyazit é bem servida de autocarros para as outras cidades do país. Eu cheguei lá vindo de Trabzon numa viagem nocturna que durou umas 12 horas e custou 50$YTL.

Para Van há 3 ou 4 mini-bus por dia, um deles ás 9:00 da manhã e custa 15$YTL. Estes mini-bus não partem da Otogar mas sim dum cruzamento no centro da cidade. Autocarros para os outros destinos partem da otogar que fica junto à estada que dá acesso ao palácio.

Doğubeyazıt, Turquia
Paragem de onde partem os autocarros para o palácio Ishak

É junto a esta otogar que param os minubus que sobem até ao palácio por 3,5YTL e partem sempre que estão cheios. O mesmo acontece para a descida.

O palácio fica a 5km da cidade, o que dá para fazer bem a pé. Se o decidir fazer tenha atenção a dois aspectos:  não há sombras e para lá é a subir. Eu fiz o regresso a pé e apanhei um valente escaldão no pescoço!

Ali perto…

Para visitar o palácio certamente ficará pelo menos um dia na cidade de Dogubeyazit. A orientação nesta cidade é muito fácil: ao lado da otogar tem uma rua que segue para o palácio e perpendicular a esta uma avenida. Do outro lado da avenida tem uma outra perpendicular e fechada ao transito.

É a rua Dr Ismail Beskiçi, onde está tudo o que precisa: hotéis, mercearias, barbeiros, net cafés, souvenires, etc. Ao fundo dessa rua está o cruzamento de onde partem os mini-bus para Van.

Rua de Doğubeyazıt, Turquia
Rua Dr Ismail Beskiçi em Doğubeyazıt

Embora à primeira vista Doğubeyazıt possa parecer uma cidade suja e empoeirada  (e na verdade é-o um pouco devido à aridez do terreno em que se insere), nota-se um grande esforço dos habitantes por manter a cidade limpa, em especial a rua principal por onde circulam os turistas e que está sempre impecavelmente limpa e decorada com jardins.

Onde dormir

Normalmente recomendo nas minhas páginas os hotéis onde fiquei, mas aqui não é o caso. Fiquei no Hotel Erzurum, que é segundo o Lonely Planet o mais barato da cidade, mas não gostei do ambiente. Em conversa com o rapaz duma loja de recordações, este disse-me logo que o dono estava sempre bebado.E era verdade, para além de serem pouco atenciosos e de não ter água quente na casa de banho do meu piso. Não gostei.  Ainda assim, não digo que este seja um lugar a evitar, até porque estavam a decorrer obras e pode ser que fique melhor, mas sugiro que veja também outros locais na mesma rua.

Quanto ao preço, paguei 15YTL por um quarto individual com casa de banho no exterior.
Na estrada que vai para o palácio há também alguns parques de campismo, que podem ser uma opção para quem levar tenda.

Fotografias de Ishak Pasha

Mapa de Doğubeyazıt e do Ishak Pasha


Ver Doğubeyazıt num mapa maior

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!