Paisagem Cultural de Aranjuez

0

Num domingo do último Outono cometi a loucura de pegar no carro de manhã e ir até Madrid. Para além dos valores mais altos que me lá levaram, ia com o objectivo de visitar dois dos vários locais património da humanidade que ficam próximos da capital espanhola.

Loucura talvez não seja a palavra mais apropriada, mas sim idiotice. Conduzir um Opel Corsa pode ser lento e desconfortável, mas é económico. Conduzir por mais de 500 quilómetro pode ser cansativo, mas é, em contrapartida, agradável de sentir o desenrolar de paisagens ao longo das horas. Pensar que levar um carro para a capital espanhola trás algum acréscimo na mobilidade, isso, é um erro.

Rio Tejo em Aranjuez, Espanha
Rio Tejo em Aranjuez, Espanha

Sem GPS ou mapa, acabei por me familiarizar com as estradas madrilenas e na manhã seguinte já tratava por “tu” a M-40, a M-30, a A-4 ou a A-2.

Aranjuez fica uns 40 quilómetros a sul de Madrid, nas margens do rio Tejo, aqui apelidado de Tajo. Chega-se lá pela A-4, a mesma autoestrada que desce depois para a Andaluzia ou, para quem não se quiser meter em complicações, apanhando um comboio da linha C-3 da Cercanias, que partem da estação do Sol ou de Atocha no centro da cidade.

Numa segunda-feira de outono facilmente se arranjar estacionamento mesmo junto ao Palácio Real, já que este se encontra fechado e são, naturalmente, poucos os turistas.

Entrada no parque do palácio de Aranjuez, Espanha
Entrada no parque do palácio de Aranjuez, Espanha
Fonte de Ceres em Aranjuez, Espanha
Fonte de Ceres em Aranjuez, Espanha

As águas calmas do Tejo que serpenteiam por entre a cidade foram no século XIV mote para a construção da mais romântica residência da família real espanhola. O palácio real é hoje apenas um ponto de partida para a visita a denominada “Paisagem Cultural de Aranjuez”, inscrita na lista de património da humanidade em 2001.

O Palácio Real

Como já referi, à semelhança de Portugal, o palácio está fechado à segunda-feira, pelo que não pude visitar. Ficam aqui algumas fotos do exterior.

Fachada do Palácio Real
Fachada do Palácio Real
Jardim do Rei no palácio de Aranjuez, Espanha
Jardim do Rei no palácio de Aranjuez, Espanha

Jardim da Ilha

Na verdade, o palácio era o que menos me interessava visitar em Aranjuez. O nome de Paisagem Cultural, como foi inscrito na lista da UNESCO, é um presságio de que há muito mais por aqui do que edifícios.

Ao longo das margens do Tejo foram ao longo dos séculos construídos jardins e parques criando um cenário romântico inigualável. Pelo rio e canais artificiais navegavam as falúas reais nas quais o rei se deslocava.

Junto ao palácio real a abertura dum canal criou uma ilha artificial, rodeada pelas águas do Tejo e na qual encontrei talvez o mais belo jardim que já visitei. Os tons de Outono e as folhas caídas deram-lhe um toque ainda mais especial.

Algumas dezenas de fontes decoradas com esculturas, na maioria inspiradas na antiguidade clássica, enriquecem ainda mais o jardim da ilha.

Planta do Jardim da Ilha em Aranjuez
Planta do Jardim da Ilha em Aranjuez
Fonte com uma interessante representação de Baco
Fonte com uma interessante representação de Baco
Jardins da Ilha em Aranjuez, no início do Outono
Jardins da Ilha em Aranjuez, no início do Outono
Uma das belíssimas fontes dos jardim de Aranjuez
Uma das belíssimas fontes dos jardim de Aranjuez

Há em Aranjuez muito mais a visitar e, creio que facilmente se passa por aqui um dia inteiro a passear pelos parque a a visitar outros edifícios que por ali se encontram. Eu, optei por ficar apenas de manhã e, de tarde fui até Toledo, que fica a uns 40 quilómetros daqui.

Toledo, Madrid e Aranjuez formam assim um triângulo cultural ideal para uma viagem de fim de semana a Espanha. Se for esse o caso, recomendo-lhe este site para reservar o seu hotel em Madrid que será a meu ver a melhor opção: Hotel em Madrid

Mapa de Aranjuez

Guardar

Guardar

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.