Multas e Policias na Guiné-Bissau, 2006

0

Bafatá

Policias porreiros! Nada de multas!

__________________________________________________________________________________

Mansoa

Policias porreiros! Nada de multas!

__________________________________________________________________________________

Mansoa (2)

Causa: Falta de cinto

Preço: 1000CFA e uns trocos

__________________________________________________________________________________

Babadinca

Causa: Falta de Seguro

Preço: Garrafa de 1,5l de Água fresca de Portugal

__________________________________________________________________________________

Quinhámel, 29/12

Causa: é festa de Natal, logo a policia pode pedir dinheiro sem razão aparente

Preço: 1000CFA

Esta é sem duvida a “multa” mais caricata que se pode apanhar. Ponho multa entre aspas porque não se pode chamar propriamente multa…

Aconteceu no ultimo dia da nossa estadia na Guiné (29/12). Ia sozinho no carro ter com um amigo a Quinhamel para irmos à caça. A certa altura vejo um táxi parado na berma e ao pé dele dois policias. Quando me viram fizeram logo sinal para eu parar. Assim o fiz. Encostei à berma e um veio ter comigo. Ao contrário do que seria suposto, não fez continência, em vez disso esticou a mão e cumprimentou-me:

“Então amigo, estás bom? Onde é que vais?”

“Vou para Quinhamel”

“Hum. Pro Mar Azul?” (MarAzul é um estabelecimento turístico)

“Não, vou ter com um amigo, vamos à caça.” – respondi eu sem saber sequer que não estávamos em época de caça. Mas isso também não o preocupou muito.

“Dá-me festa!” – disse ele. Festa é como que uma “prenda” que se dá nestas alturas festivas. Fiz-me ignorante e puxei pelos documentos

“Não é preciso nada. Dá-me é festa!”

“Festa? Que festa?” – perguntei eu.

“Festa de Nata”

“Então, mas o Natal já passou.”

“Então dá-me festa de ano novo!”

“Mas o ano novo ainda não chegou…” – argumentei eu, já certo que não me escapava de lhe dar uma nota de 1000CFA

“Vá anda lá, dá-me festa”

E pronto, lá puxei por uma nota de 1000CFA e lha dei. Ele agradeceu e desejou boa viagem.

Foi sem dúvida o policia mais descarado que apanhei. Mas antes fossem todos assim, em vez de estarem meia hora a tentar arranjar um problema para lhe dar-mos alguma coisa.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.