Mochila de viagem; o que levar numa mala pequena

9

Se você não acredita que pode sobreviver por tempo indeterminado com apenas 2 pares de calças, 3 t-shirts e 3 mudas de roupa interior, longe do amaciador para o cabelo, ou do seu computador portátil, então esta página não é para si. Obrigado na mesma, mas procure na net, que há por aí páginas muito boas para encher uma mochila de 90 litros e ser um verdadeiro backpacker.

Se pelo contrário não quer sofrer das costas aos 30 anos, pagar taxas absurdas para levar o seu mochilão no avião, derrubar os frascos de compota no supermercado ou acabar por ficar mais uns dias naquela cidade só porque a mochila é pesada demais para ir até ao comboio, então esta página é para si! Venha daí, vamos viajar!

comboio-egipto
Eu em 2008, antes da iluminação, ainda com uma mochila gigante, no Egipto

Porquê viajar com uma mochila pequena

Tal como na vida, busque a simplicidade nas viagens. Elas ensinam-nos isso, especialmente quando vamos para países pobres e vimos que todas as posses dos nativos cabiam na nossa mochila. E não, eles ao fim de umas semanas não vão voltar ao calor dos “seus” lares como você.

A minha mochila a bordo do barco no lago Van, Turquia
A minha mochila a bordo do barco no lago Van, Turquia

Grande parte das razões para viajar com uma mochila pequena já as enunciei, mas há outras:

  • Para além das taxas no avião, mesmo que não pague mais por isso, ao mandar a sua mala para o porão está a arriscar-se a que ela se perca. Se for sempre consigo não a perde de certeza nem tem de estar à espera dela no aeroporto;
  • O mesmo acontece nos autocarros, comboios, etc. Em países mais complicados em termos de segurança é sempre melhor ter a mochila consigo, ou em cada paragem estará com o coração nas mãos;
  • Se for numa viagem tipo interrail, se parar por algumas horas numa cidade está à vontade para a visitar, sem ter de pagar para que lhe guardem a mochila na estação;
  • Em locais onde isso seja conveniente, passa facilmente despercebido por entre a população local. Andar com uma mochila pequena às costas é algo minimamente normal em qualquer lado.

Então o que é que eu levo na mochila?

recheio-mochila-pequena
O que levo na mochila

Antes de mais comecemos pela própria mochila:

Comprei a minha mochila antes de ir para a França andar à boleia em 2009. Porquê esta? Porque estava em promoção! Custou 15€ na Sportzone, tem capacidade de 30l e permite muito facilmente arrumar tudo lá dentro porque não é de carregar por cima: o fecho abre em toda a volta, como uma mala de viagem e então cabe sempre mais alguma coisa! Sinceramente não é a mochila ideal para as costas, mas como nunca anda com muito peso isso também não é muito problemático.  O que gosto mesmo nela é o sistema de abertura e a cor, que é bastante discreta.

A lista de material que apresento agora é o que levei a minha última viagem, em Setembro de 2011 durante 15 dias pela Roménia, Ucrânia e Polónia, mas é muito semelhante, se não mesmo igual, à das outras viagens.

Roupa

Para além das calças, camisa, t-shirt, cuecas e meias que levava vestidos, dentro da mochila ia:

  • 2 T-shirts velhas
  • 1 calças/calção (daquelas que dão para tirar as pernas)
  • 1 calção de banho
  • 1 casaco para  frio
  • 1 casaco para a chuva
  • 2 conjuntos de meias e cuecas
  • 1 par de havaianas
Secar roupa num hostel na Jordânia
Secar roupa num hostel na Jordânia

As t-shirts que levei são velhas e apenas uma regressou a casa. A razão é que gosto de comprar t-shirts como recordação dos países por onde passo e assim poupo na lavandaria. O mesmo se pode fazer com outras peças de roupas, como umas meias que se estão quase a romper mas ainda duram mais 2 dias, etc…

Uns calções/calças, daqueles que dão para tirar as pernas são muito práticos e evitam andar com algum peso extra na mochila, porque em vez de 2 peças, leva só uma que serve tanto para os dias quentes como para os frios.

Pelo menos um casaco para o frio é sempre essencial, ainda que vá para um país muito quente. Se não previr apanhar chuva, em vez de um casaco de chuva pode levar um daqueles impermeáveis de plástico que desenrascam numa emergência e não pesa nada.

Uns chinelos dão sempre jeito para andar pelo hostel e também para tomar banho, especialmente em países onde o local de banho normalmente também está a precisar de um…

A maioria dos hosteis na Europa oferecem serviço de lavandaria ou máquina de lavar que se pode usar por poucos euros. Se isso não acontecer pode sempre ir lavando a roupa à mão e seca-la durante a noite se estiver num clima quente ou aproveitar um local onde fique 2 dias para o fazer .

Higiene pessoal/Saúde

  • Sabão azul
  • Batom do cieiro
  • Pasta de dentes
  • Desodorizante
  • Comprimidos vários
  • Álcool Gel
  • Mini-toalha de secagem rápida
  • Corta-unhas

 

Passando agora à parte da higiene pessoal, quero apresentar a quem não conhece, o sabão azul, um dos maiores amigos do viajante de mochila às costas.  Este artefacto, que entretanto quase caiu em desuso era usado pelas nossas mães e avós não só para o banho, mas também para lavar a roupa à mão e hoje em dia continua a cumprir as suas funções na perfeição! Aconselho a que experimente várias marcas antes de sair. Há alguns que são mesmo muito maus, mas há outros que são perfeitos.  Há quem aconselhe o seu uso para vários problemas de pele e de cabelo, e sinceramente eu não o troco por nenhum champô. Uma pequena barra dura para 1 mês, mesmo a lavar a roupa e não causa problemas no aeroporto como os frascos de líquidos 🙂

Um pequeno frasco de álcool gel, esse produto que se encontra à porta de qualquer estabelecimento, é muito útil para os momentos em que não tem onde ir lavar as mãos antes de comer, o que acontece inúmeras vezes e pode evitar problemas de maior.

A mochila na mota, em Erfoud, Marrocos
A mochila na mota, em Erfoud, Marrocos

Caso os problemas apareçam, na minha opinião convém ter sempre à mão alguns medicamentos. Por favor, não vá com a farmácia às costas: leve apenas 4 comprimidos de cada. Em qualquer parte do mundo pode encontrar uma farmácia. E quais são os mais essenciais? Eu levo sempre Imodium para a diarreia (e quase sempre os uso), analgésicos (tipo aspirina), anti-inflamatório e anti-alérgicos (pomada e/ou comprimidos), estes acho mesmo essenciais porque nunca se sabe quando vamos descobrir que somos altamente alérgicos a um qualquer produto ou picada de animal. E isso mata.

Outro pequeno segredo são as toalhas de fibras sintéticas que se podem encontrar nas lojas de desporto. Na verdade não secam o corpo tão bem como uma toalha normal, mas têm 1/4 do tamanho e depois secam numa hora e não ficam a cheirar mal como as outras.

Não se esqueça do corta-unhas! É incrível como as unhas crescem rápido quando anda a viajar. A unhas grandes associa-se logo sujidade, bactérias, doenças…

Equipamento de “campismo”

  • Saco cama pequeno
  • Colchonete insuflável pequena

Numa lista de material de campismo devia constar logo à partida a tenda. Na verdade, na minha primeira viagem levei uma tenda, e até a usei, 2 noites, num total de 40! E podia muito bem ter ficado num hostel. A não ser que vá mesmo a pensar em acampar, não leve tenda. Normalmente por pouco mais pode ficar num hostel.

Já um saco cama pequeno é quase obrigatório. Primeiro em alguns países vai-se deparar com camas de higiene duvidosa, depois há sempre imprevistos, uma noite no aeroporto ou na estação de comboio, etc. Um saco cama pequeno pesa até 1kg e têm o volume de uma garrafa de 1,5l de água.

A melhor invenção dos últimos anos para o meu estilo de viagem foram sem dúvida as mini-colchonetes insufláveis.  Pode encontrá-las na Decathlon e custam cerca de 40€. São caritas, mas valem cada cêntimo. Em qualquer local pode dormir com quase tanto conforto como na sua cama. Eu já dormi algumas dezenas de noites em cima dela e muitas delas ao relento, na viagem que fiz pela França em 2009 (na imagem).

Campismo muito selvagem em França
Campismo muito selvagem em França

Outros

  • Máquina fotográfica
  • Cartões de memória
  • Pilhas e carregador
  • Passaporte
  • Bloco de notas e canetas
  • Telemóvel e carregador
  • Marcador grosso
  • Saco pequeno
  • Guia de viagem

Antes de mais, não se esqueça de deixar espaço para uma garrafa de água, alguma comida, e para as recordações! Depois pode começar a colocar os “outros”.

Se têm uma daquelas máquinas grandes que fazem as crianças chorar a pensar que é uma arma, esqueça tudo o que leu até aqui. Só para a máquina vai precisar duma mala deste tamanho! É certo que eu gostava muito de ter uma máquina dessas, mas não me imagino a viajar com uma máquina que não me caiba dentro do bolso. São manias. Atenção que qualquer que seja a máquina, compre uma a pilhas. Pode carregar em todo o lado, ter várias suplentes e quando viciar manda fora (ou antes, recicla) porque não são assim tão caras.

Faça um favor aos seus colegas viajantes e leve um bloco de notas. Aponte tudo o que vir e ouvir, e quando regressar, faça como eu, escreva um blog e partilhe connosco!

Um saco pequeno, tipo mala de senhora ou algo assim é útil para ter perto de si as coisas que são precisas sempre à mão. Se é homem, vai ter muita dificuldade em encontrar o que quer lá dentro, e por vezes vai mesmo pensar que perdeu o passaporte ou a carteira, mas depois vai ver que afinal está lá tudo!

Um guia de viagem é um bom amigo para ter por perto quando precisamos de saber onde fica um hostel barato, ou o posto de turismo para ir pedir um mapa de jeito, mas não se deixe levar por eles. Nem sempre as informações que eles contêm são as mais correctas. Aconselhe-se junto das pessoas da terra, no hostel, no posto de turismo, etc.

Desvantagem de andar com uma mochila pequena

Bom, na verdade, nem tudo são rosas e certamente que se viajar com uma mochila pequena vai notar isto mais cedo ou mais tarde.

Como referi logo no inicio, um verdadeiro “backpacker” ou “mochileiro” se preferir, tem de andar com uma mochila bem grande, ou de preferência, uma bem grande atrás, e uma pequena à frente. Se for como eles, imediatamente numa estação de comboio você identificará os seus “colegas” e eles o reconhecerão a si.

Mas, se andar com uma mochila pequena, até aquele pequeno sorriso que normalmente é trocado quando nos cruzamos, desaparece. Eles acharão que você é um turista, ou um estudante local, ou um sem abrigo, ou tantas outras coisas. Só você saberá a verdade!

Outras páginas sobre mochilas pequenas

Página sobre a mochila que usei no caminho português de Santiago

Página do meu amigo João Leitão sobre o que levar na mochila (e que por mero acaso tinha uma igual à minha)

Página do homem que mais me inspira para as minhas viagens e que me “iluminou” acerca deste assunto das mochilas pequenas: Jorge Sanchez (ver página “La Vuelta al Mundo“, parágrafo “Bolsa”)

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá Samuel!
    Sim, esta mochila comprei no ano passado! Esta cor -preto e cinza- que aparece no link é nova… A minha é verde escura e cinzenta.. Também passa despercebida 😉 Na altura tive de optar entre essa e uma cor de laranja que lá havia (ahah). Devo avisar que não é muito boa para as costas, mas é maleável 😉
    Sim, também opto por andar com uma malinha à tiracolo, mas agora com a easyjet e afins a embirrar, convém esconder isso na porta de embarque, lol eu agr qd embarco levo sempre uma bolsa de cintura com os documentos todos e a bolsa de tiracolo vai vazia dentro da mochila.. Assim não implicam 😉
    Boa continuação!

  2. Olá Ana,

    Obrigado por partilhares a tua experiência. Gosto dessa tua mochila. Ando a pensar comprar uma nova e quem sabe vai ser uma igual a essa 🙂 O problema que eu encontro sempre nas mochilas é que agora é so cores fluorescentes, mesmo bimbalhada… Eu como digo tb ando sempre com uma malita pequena à tiracolo, para andar com as coisas mais urgentes e ás vezes tb para trazer a comida.
    Realmente tb tenho notado que as lowcost, tanto a easyjet como a ryanair andam mais implicativos. Pela primeira vez há 15 dias tive de por a minha na caixa das medidas (e passou).

    bjs
    boas viagens

  3. Parabéns Samuel! Um “post” bastante útil! Subscrevo todas as tuas dicas 😀
    Eu uso muitos desses truques. Em relação à roupa interior, levo umas 5 cuecas velhas. Lavo-as e no final deito-as fora 😀
    Roupa para dormir: Levo uma tshirt super velha, e umas calças de um pijama já antigo.. A tshirt normalmente fica, mas, as calças do pijama costumam vir (apenas por razões sentimentais lol).
    Mas tens razão qd dizes que uma mochila pequena tem limitações… Normalmente tenho de andar com o saquinho da comida atrás (qd mudo de hostel lol) e sim, os backpackers não nos reconhecem como um elemento do seu grupo… Mas, sendo rapariga, digo que isso é uma grande vantagem pois não chamamos tanto à atenção qd estamos “perdidas” ehehehehe.
    Eu já viajei com uma destas: http://www.decathlon.pt/PT/arpenaz-30-170608816/ (de 30L)…Também não é a mochila mais indicada para as costas, mas, é cm tu dizes, a cor é discreta e acho que até tem uma outra vantagem muito fixe: Hj em dia a Easyjet anda a embirrar qd passamos com uma mochila e uma mala à tiracolo (mesmo que pequena..).. Eu simplesmente enfiei a mala de tiracolo na parte superior da mochila, e fechei-a na perfeição.. Qd passei a porta de embarque tirei-a lá de dentro.. Outra opção fixe é atrelar a mochila atrás sem dar muita cana, ou leva-la vazia lá dentro :DD
    Parabéns pelo teu site!

  4. Hey amigo! que excelente página sobre mochilas! Eu estou a reescrever a minha, já tenho novidades! 🙂 hehe olha essa mochila que temos igual… bem, a minha desapareceu não faço ideia onde está… 😀 abraço desde Ouarzazate!

  5. Adorei e vou partilhar com um amigo caminhante que leva uma mochila quase do tamanho dele! 🙂
    São sempre precisos estes conselhos, de alguém com muita experiência! Obrigada

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.