Massada; Património da Humanidade UNESCO em Israel

2

Ruínas de Massada em Israel

As ruínas da fortaleza de Massada são uma das mais impressionantes que já visitei. Quando lá passei a primeira vez, em 1999, já sabia da sua história e dimensão por ter visto num documentário.

Infelizmente este local não estava incluído no programa e tive de me limitar à vista cá de baixo. Quando voltei a Israel em 2008, foi um dos locais que fiz questão em visitar.

 

Breve História

A fortaleza-palácio de Massada foi mandada construir por Herodes, o Grande poucos anos antes de Cristo. O palácio encontra-se numa fortaleza natural, um monte rochoso escarpado junto ao Mar Morto. Apesar das condições adversas, o palácio possuía várias piscinas e estava preparado para suportar longos cercos. Isto foi conseguido graças às enormes cisternas e armazéns onde eram guardados os mantimentos. Na vertente virada para o Mar Morto situava-se o palácio de Herodes, construído em vários socalcos na rocha.

Miradouro digno de um rei nas ruínas de Massada
Miradouro digno de um rei nas ruínas de Massada

Em 73d.c. Massada foi palco dum dos mais importantes acontecimentos para a história dos Judeus. Depois de em 66d.c. a fortaleza ter sido tomada pelos zelotas, naquela primavera as tropas romanas montaram vários campos em redor da montanha. Restos destes campos são ainda hoje bem visíveis do topo da cidade.

Vestígios dos campos dos soldados romanos em Massada, Israel
Vestígios dos campos dos soldados romanos em Massada, Israel

Sendo impossível o acesso à cidade pelos caminhos normais, os romanos iniciaram a construção duma rampa de terra com mais de 100 metros de altura de forma a entrarem na cidade, no topo da qual construíram uma torre de ataque e começaram a destruir a muralha. Vendo a sua perdição, os Judeus decidiram que preferiam morrer a ser escravizados ou mortos pelos romanos.

Rampa construída pelos romanos para a conquista de Massada
Rampa construída pelos romanos para a conquista de Massada

Sacrificaram assim as mulheres e crianças, e depois os próprios defensores, até que restaram apenas dez e o comandante Eleazar ben Yair. Tiraram sortes para ver qual deles sacrificaria os demais. Após cumprir a sua tarefa, o último homem ateou fogo ao palácio e lançou-se sobre a própria espada ao lado da família morta. Sobreviveram apenas 6 pessoas que se esconderam e ficaram para contar a história.

Visitar Massada

A estrada percorrida é a mesma que me trouxe de Eilat para Jerusalém, através do deserto do Negev, pelas margens do Mar Morto. Na descida de Jerusalém para o Mar Morto é possível acompanhar profundidade abaixo do nível do mar pelas placas que se encontram na borda da estrada, a partir do nível zero.

Massada impressiona assim que nos aproximamos, e especialmente quando vista do ar. É uma genial fortaleza mandada construir por Herodes no topo duma montanha no deserto com um palácio em varandas com vista para o Mar Morto. Um paraíso no meio do infernal calor que normalmente se faz sentir naquela região, e de que este dia que aí passei foi exemplo.  Apesar de todas as dificuldades naturais o palácio estava dotado de enormes armazéns e cisternas que tornavam sustentáveis inclusive várias piscinas.

Pretendia subir a pé, o que não é oficialmente permitido. Também teria sido uma loucura pois estavam perto de 50º. Comprei então o bilhete de teleférico e depois dum filme introdutório lá se iniciou a subida.

Teleférico para subir às ruínas de Massada em Israel
Teleférico para subir às ruínas de Massada em Israel

Massada ficou na história de Israel por ter sido o ultimo refugio dos judeus durante a ocupação romana. Depois de algum tempo de cerco, os romanos construíram uma colossal rampa de acesso à cidade, por onde conseguiram por fim lá entrar. Vendo-se cercados e sem hipótese de escapar à escravidão para os romanos, os 960 judeus que lá se encontravam suicidaram-se.  Certas partes das ruínas encontram-se na minha opinião muito bem preservadas, tendo em certos pontos sido reconstruidas algumas secções que permitem um muito melhor entendimento de toda a tecnologia daquele tempo.

Reconstrução das ruínas de Massada em Israel
Reconstrução das ruínas de Massada em Israel
Banhos quentes nas ruínas de Massada, Israel
Banhos quentes nas ruínas de Massada, Israel
Ruínas de Massada, Israel
Ruínas de Massada, Israel
Pombais nas ruínas da cidade de Massada
Pombais nas ruínas da cidade de Massada

Durou umas duas horas a minha visita, seguida de mais 30 minutos de agradável descida pelas escadas que serpenteiam a montanha ate à base. Uma vez aqui voltei a pegar na mochila e apanhar o autocarro para Eilat, que por sorte estava mesmo a sair.

Como Chegar

bilhete autocarro massadaHá autocarros de Jerusalém e de Eilat para Massada. A partir de Jerusalém, deve apanhar o autocarro 444. Este faz 6 viagens por dia durante a semana (menos frequente ao fim de semana) e custou-me 41 Shekels.

Depois, para viajar para Eilat, ou regressar a Jerusalém, pode apanhar outro autocarro, mais ou menos com a mesma frequência.

O ideal é informar-se à chegada quando há autocarros para onde deseja e assim planear a visita. Os autocarros vão mesmo junto ao teleférico.

Se levar mochila grande pode deixá-la no centro de acolhimento.

Fotografias de Massada

Veja aqui todas as fotografias que tirei nas ruínas de Massada em Israel.

Mapa de Massada

Guardar

Guardar

Guardar

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu Henriques já estive em Massada no ano 1979 visitei muitas zonas como .Jerusalem.Telavive.Belem.Eilat.Marmorto Vercheva. Dimona Etc. gostei muito do Tumulo de Cristo .

  2. Amigo, muito legal o seu blog, também tive a oportunidade de conhecer este lugar agora, 17-04-12 e foi uma experiência incrível.
    Fiz a loucura de descer a escadaria andando, mas valeu a pena, poucos encaram esta descida.
    Abs.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.