Gruta de São Paulo e Catacumbas em Rabat, Malta

1

Malta é um dos países mais católicos do mundo e deve-o a São Paulo. No ano 60 Paulo naufragou junto à ilha quando se dirigia a Roma, onde viria a ser morto.

Segundo a tradição foi nesta gruta que Paulo terá vivido durante os três meses que esteve a ilha.

Em redor desta gruta foram durante os anos seguintes escavadas catacumbas pelas primeiras comunidades cristãs da ilha.

Estátua de São Paulo na gruta onde viveu em Rabat, Malta
Estátua de São Paulo na gruta onde viveu em Rabat, Malta
Gruta de São Paulo em Rabat, Malta
Gruta de São Paulo em Rabat, Malta

O local voltaria a ter grande importância para a população da ilha durante a segunda guerra mundial, em que os subterrâneos serviram de abrigo à população.

Grande parte dos vestígios acabaram destruídos, tendo ainda sido escavada uma verdadeira cidade subterrânea com cerca de 50 quartos que albergavam famílias.

Túneis de abrigo escavados na segunda guerra mundial em Rabat, Malta
Túneis de abrigo escavados na segunda guerra mundial em Rabat, Malta
Túneis de abrigo escavados na segunda guerra mundial em Rabat, Malta
Túneis de abrigo escavados na segunda guerra mundial em Rabat, Malta

Visitar a gruta de São Paulo

O local visita-se a partir do museu Wignacourt em Rabat. Este está aberto das 09h30 às 17h00 e custa 5€.

Para além dos subterrâneos o museu tem ainda vários pisos que expõem obras de arte e um restaurante-bar no pátio, muito acolhedor.

Pode chegar a Rabat pelos autocarros 53, 201, 202 e 203. Veja esta página para saber mais sobre os transportes em Malta: Autocarro em Malta.

Igreja de São Paulo em Rabat, Malta
Igreja de São Paulo em Rabat, Malta

Mais fotografias de Rabat e da gruta de São Paulo na minha galeria do Flickr

Mapa de Rabat


Ver Rabat, Malta num mapa maior

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

1 COMENTÁRIO

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!