Como fazer visto para Moçambique em Harare

2

A primeira razão que me levou a escolher a África Austral como destino de viagem em 2014 foi o facto da minha irmã se encontrar como voluntária em Moçambique. Este era portanto um país prioritário para visitar.
Os meus planos começaram a complicar-se quando me comecei a aperceber da dificuldade de obter um visto para o país enquanto viajante independente.

Embaixada de Moçambique em HarareA lista de documentos a apresentar para este podem ser consultadas detalhadamente na página de embaixada de Moçambique, e dela constam entre outros, reserva de hotel e passagem de ida e volta, para o visto de turismo, ou uma carta de convite com termo de responsabilidade e a passagem, para um visto de visitante.

Não tendo planos fixos, nem passagem de ida e volta para Moçambique e muito menos reservas nos poucos hotéis, caríssimos, que me possibilitariam fazê-la antes de sair, estava a ver a minha situação complicada.

Qual era o plano da minha viagem

Tendo em conta todos estes factores, tracei a minha rota de forma  a não ficar “preso” em Moçambique e poder visitar outros locais caso não conseguisse entrar e permanecer o tempo que queria.

Os voos que comprei foram de ida e volta para Joanesburgo na África do Sul e a ideia era depois subir pelo Zimbabwe , cruzar Moçambique na província de Tete para o Malawi e entrar então no Niassa onde estava a minha irmã. Para isso precisava dum visto de duas entradas.

Não tendo nada certo, decidi pedir um visto em Lisboa antes de sair, que me permitiria atravessar a província de Tete e, tentar depois a minha sorte em Harare e pedir outro visto.

Fazer visto para Moçambique em Lisboa

PassaporteA minha viagem a África começou em Lisboa umas semanas antes de sair. Fui à embaixada a Lisboa cerca de 1 mês antes de sair. Informei que precisava de um visto de trânsito para cruzar do Zimbabwe para o Malawi, o que ao inicio pareceu um pouco estranho aos funcionários. A maioria dos portugueses que ali se dirigem procuram vistos para ir trabalhar para o país.

Depois de explicar o meu itinerário, omitindo a parte de querer entrar uma segunda vez, aceitaram um meu impresso de pedido de visto, ao qual anexei uma foto tipo passe, copia da reserva para Joanesburgo e um pagamento de 60€. O funcionário ainda se riu na minha cara, alegando que era muito cedo para pedir o visto e que portanto o mo ia dar daí a 3 semanas, 1 semana antes da partida.

Fiquei sem saber se, ainda que pagando mais, não poderia ter pedido um visto de 2 ou multiplas entradas, mas o que me foi dado foi de 1 entrada apenas.

Fazer visto para Moçambique em Harare

Cheguei assim a Harare pelas 10h30 da manha do dia 3 de Junho, depois de umas 15 horas de viagem de autocarro desde Joanesburgo e apanhei logo um táxi para a embaixada de Moçambique.
Tenho a dizer que nunca fui tão bem recebido numa embaixada como aqui. Desde a recepção até aos funcionários do atendimento, todos foram prestáveis e atenciosos.

PassaporteMais uma vez tive de mentir, dizendo que o meu objectivo era apenas ir ao Malawi e regressar, pelo que precisava de outro visto, já que o que tinha obtido em Lisboa era apenas de uma entrada.

A senhora depois de analisar a situação disse que sim, que me davam outro visto, pelo preço de 45USD (muito mais barato que em Lisboa). O senão era que este apenas estaria pronto no dia seguinte pelas 10h da manha. Isto obrigaria-me a ficar um dia ou dois em Harare. Insisti com ela, que tinha alguma pressa em sair. Ela disse que embora normalmente deia no mesmo dia (ou ate na hora, se insistirmos), os autocolantes do visto tinham acabado e estava à espera de mais, pelo que se eu quisesse podia regressar da parte da tarde até às 16h30.

Bom, eu fui almoçar e às 14h00 já à estava. Os autocolantes já tinham chegado, pelo que ela foi logo fazer o visto. Para minha surpresa, tinha conseguido um visto de múltiplas entrada durante 30 dias em 3 horas por 45 dolares, contra o visto de 7 dias em 3 semanas por 60€ que tinha feito em Portugal.

Onde fica a embaixada de Moçambique em Harare

A embaixada de Moçambique fica na mesma rua da dos EUA, a Avenida Herbert Chipeto, junto aos Jardins de Harare.


Ver Harare num mapa maior

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

2 COMENTÁRIOS

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!