Calendário das Festas Islâmicas; Tabaski, Ramadão, Eid al-Fitr, Eid al-Moulid

18

Calendário das Festas Islâmicas

Uma vez que o calendário Islâmico é baseado em 12 meses lunares, com um total de 354 ou 355 dias por ano, as festas realizam-se cerca de 11 dias mais cedo que no ano anterior. As datas exactas dependem da fase da Lua e são anunciadas apenas no dia antes. Por isso, são apresentadas as datas aproximadas para os próximos anos.

Ramadão

Mesquita Azul em Istambul, Turquia
Mesquita Azul em Istambul, Turquia

2015: 18 de Junho a 17 de Julho

2016: 6 de Junho a 6 de Julho

2017: 27 de Maio a 25 de Julho

2018: 16 de Maio a 15 de Junho

O Ramadão é o nono mês do calendário Islâmico. Durante este mês, os crentes praticam jejum desde o nascer ao pôr do Sol.

Durante este período pode ser difícil encontrar comida cozinhada em algumas zonas menos “turísticas”. Para além disso deve tentar-se comer em locais pouco movimentados e mais escondidos.




Eid al-Kebir / Ei Al-Adha (Tabaski)

pikinetabaskilafuturacena.jpg
Tabaski em Pikine, Senegal, 2006 – foto de pentrexyl

2015: 23 Setembro  2016: 11 Setembro  2017: 1 Setembro
É a mais importante festa do calendário islâmico, e coincide com o fim da peregrinação a Meca. Celebra-se nesta data a disposição de Abraão em sacrificar o seu filho a Deus, tendo depois o filho sido substituído por um carneiro. Os festejos duram dois dias e todas as famílias devem sacrificar um carneiro, cuja carne é distribuída pela família, amigos e pobres.

Pelo que pude constatar em Dakar, onde me encontrava na data do Tabaski em 2006, esta festa é levada muito a sério, especialmente em África. A cidade estava completamente parada. Só ocasionalmente se viam taxistas, alguns turistas e seguranças, para além duns larápios que nos assaltaram. Era difícil acreditar que estava numa das mais movimentadas cidades da África Ocidental.

Convém portanto ter em atenção que nestes dias é praticamente impossível arranjar transportes públicos, e os que circulam têm um preço bastante inflacionado!

O melhor programa para estes dias é ser-se convidado por uma família muçulmana a participar na festa em sua casa. Tenho o testemunho pessoal de uma amiga que viveu uma das melhores experiências da sua vida num Tabaski que passou junto de uma família em Marrocos, em que pode experimentar as comidas, as roupas, as pinturas e em especial a alegria da festa.

Eid al-Fitr

Mesquita de Al Azhar, Cairo
Mesquita de Al Azhar, Cairo

2015: 17 de Julho  2016: 6 de Julho  2017: 25 de Julho  2018: 15 de Junho

Segunda maior festa Islâmica. Celebra o fim do Ramadão.

Eid al-Moulid

Cúpula da Rocha em Jerusalém
Cúpula da Rocha em Jerusalém

Sunitas:   2015: 3 Jan  2016: 23 Dezembro  2017: 11 Dezembro  2018: 30 Novembro

Xiitas: 2015: 8 Jan  2016: 28 Dezembro  2017: 16 Dezembro  2018: 5 Novembro

Celebra o Nascimento do profeta Mohammed.

Fontes: Wikipédia

Guardar

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

18 COMENTÁRIOS

  1. Estou muito feliz pelo artigo! Sou noiva de um marroquino e em breve quero poder estar participando do sagrado mês do Ramadan, estou ainda no Brasil, que todos sejam muito abençoados por Allah ! Muito obrigada!
    Salum Aaleikon!!!

  2. Sou brasileira,amo o Oriente Médio,amo ouvir palavras do Alcorão,me deixam muito feliz. Desejo um feliz Ramadã a todos,que o Altissimo ilumine a humanidade. Amo vocês do fundo do meu coração.

    • Islão e uma religião tao linda e mto bom.e que muitos confundiam as coisas. Outros pensam k TDs os muçulmanos são terroristas. .mais não no terrorisno ha TDs tipos das pessoas

  3. eu penso que deveria aver mais respeito por a religiao de cada um coisa que aqui em portugal ainda deixa muito a desejar.

  4. Boa tarde… todos nós temos as nossas crenças,as nossas religiões e acho que devemos respeitar todas,não sou católica,para mim existem muitas coisas que são absurdas,mas não discuto por isso.Também acho que havia de haver mais respeito para com os muçulmanos aqui em portugal,pois nós se formos a marrocos por exemplo,somos muito bem recebidos,coisa que aqui não se faz,porque o povo português infelizmente não sabe receber,claro que não me refiro a toda a gente…mas a maioridade………..

  5. Sou brasileira e não suporto a falta de respeito do ocidente com os costumes e tradições dos outros povos em especial com os islâmicos, infelizmente comportam-se como no período das colonizações todos que não americanos ou europeu rico não prestam… Quando a humanidade perceberá que agora somos uma aldeia global e tudo que fazemos a natureza e ao próximo volta para nós…

  6. Absurdo….quem não tem nada a falar….deverias ficar calado!!! Sou católica ainda e não acredito nesse absurdo as pessoas tentam de um tudo para denegrir a imagem do Islam mas não acredito nisso não.

    • Vai para a França ver a merda que eles fazem!

      Recebem dinheiro das prestações sociais e estão sempre a queixar-se e impor a religião deles:
      -Proibido comer carne de porco nas cantinas,
      -Burka na rua,
      -Separação nas piscinas públicas entre homens e mulheres, etc……

  7. Sou um crente xiita do islamismo, mas não me agrada a forma como o Portugal trata os seguidores de ALÁ.
    Como é normal dou um aviso prévio:
    Dia 30/2/2012 está planeado um ataque terrorista ao pavilhão multiusos da Câmara Municipal de Lisboa.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!