Atenas, Grécia

0

Comecei o meu dia em Atenas pela praça Syntagma e o famoso render da guarda em frente ao edifício do Parlamento Grego.

Depois de umas voltas pela Plaka, um bairro típico no sopé da Acrópole, com muitas tabernas, onde comi um típico Gyros Pita, iniciei a minha visita à Acrópole. Para minha alegria, o meu cartão internacional de estudante era tudo quanto precisava para visitar todos os monumentos e museus gratuitamente.

Apesar de parecer um estaleiro de obrar, a acrópole não desiludo. Os monumentos são realmente maravilhosos e relembram que ali nasceu a ordem politica que vivemos hoje. A vistas sobre a cidade são lindíssimas. Atenas estende-se a perder de vista, com algumas colinas rochosas a rasgarem o imenso manto branco de edifícios soalheiros.

Depois disto desci a Acrópole para visitar o Templo de Hefesto, a Ágora e o museu.

Para terminar o dia, a 20 minutos do por do Sol decidi ir ao topo da Colina de Lycabettus, a mais alta de Atenas. Inspirado nos atletas gregos fiz o caminho de subida a correr e cheguei ao topo a 5 minutos do Sol se ocultar.

E assim terminou o dia, com mais uns petiscos na Plaka e um regresso a casa, depois de ter sabido de manhã que ia ter um dia extra em Meteora, pois o comboio nocturno para Istambul já estava esgotado para os dois dias seguintes… Ainda bem! Meteora vale mesmo a pena!

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!