2010-05-26, 27 Lisboa, Milão

4

Finalmente, pelas 19:40, com 30 minutos de atraso, descola o avião que me levará ao aeroporto de Milão Malpensa. Embora nunca tenha visitado esta cidade, decidi que isso ficaria para uma próxima e, no inicio desta viagem, tal com há dois anos atrás passo a primeira de quarenta noites de viagem num aeroporto de Itália. Durmo no terminal T2, zona das partidas, local sossegado com bons bancos e muito utilizado por outros como eu.

Aeroporto Milão Malpensa, ItáliaAntes das 6 da manhã já estou de “pé”, ou mais exactamente, sentado a olhar para a movimentação que já se faz sentir a esta hora da manhã e a olhar para os painéis informativos. Pelos altifalantes oiço anunciar  o cancelamento de vários voos com destino e origem na França devido a uma greve. Como vou na direcção oposta nem me passa pela cabeça que isso me possa afectar. Assim, às 8:30 passo para a zona de embarque aproveitando para passar no Duty Free e me perfumar com os perfumes “for free”.

Pelas enormes janelas da sala de embarque vê-se a chuva que cai torrencialmente. Vinte minutos antes do voo, uma mensagem a vermelho, mas com um sabor ainda mais cinzento que a chuva que cai lá fora: voo adiado para as 12:00. Começam assim duas horas de orações para que o voo não termine como tantos outros naquele dia: cancelado. Quinze minutos antes do meio-dia o painel anuncia a porta de embarque para Sófia. Todos os passageiros correm para lá com uma cara de alívio. Se há porta de embarque, certamente que haverá voo. Mas não. Depois de um difícil adeus à minha namorada em Lisboa e uma conversa mais exaltada com o meu pai antes de sair, só faltava isto para desejar mesmo voltar atrás 24 horas e estar de novo em casa: Voo Cancelado. Mas como na vida nunca dá para fazer “ctrl+z” e voltar atrás, começa aqui a aventura.

No balcão da Easyjet somos informados que temos duas opções: mudar o voo para outra data, e ficar alojado num hotel até à data do novo voo, tudo pago pela companhia, ou pedir o reembolso do dinheiro do bilhete, podendo na mesma passar esta noite num hotel pago por eles. Acabo por optar pela segunda, já que o número que nos dão para ligar está demasiado ocupado e os outros passageiros falam que só estão a conseguir voos disponíveis para daí a 4 ou 5 dias. Não quero ficar parado aqui, preso num hotel no meio do nada. Vim para viajar e não para estar parado.

Hotel Crowne Plaza, Aeroporto Milão, ItáliaCom todas estas confusões, acabo por só chegar ao hotel pelas 4 da tarde, depois de já ter comido todos os mantimentos que me restavam. O hotel, o Crowne Plaza, é um 4 estrelas e fica ali mesmo junto ao aeroporto. Tenho de reconhecer que foi o melhor hotel em que já tive e que fica completamente fora das minhas possibilidades e do meu estilo de viagem. Mas foi bom para levantar a moral. Mais desenquadrados do ambiente do que eu estavam alguns dos outros passageiros, búlgaros ou romenos, talvez ciganos, emigrantes de classe baixa de certeza, num hotel pensado para pilotos de avião e homens de negócios.

Eu começo a pensar no que fazer agora. Antes de sair, durante as longas horas que passei na Internet, em sites como este e outros a pesquisar informação sobre os meus destinos, li um dia que haviam linhas regulares de autocarros da Bulgária para Portugal. Ora, se havia para Portugal, muito mais certo seria haver para a Itália. Assim, aproveitando os computadores que iam ficando disponíveis, para não ter de pagar os 5€ por hora que eram cobrados, lá descobri que tinha no dia a seguir, às 13:30 um autocarro para Bucareste na Roménia, e para Sófia só daí a dois dias. Não era o ideal, mas dava para não ficar ali parado mais tempo e depois, podia apanhar autocarro ou comboio até Sófia.

O jantar era um verdadeiro menu de combate: massa com queijo, salada e água, também oferta da Easyjet. Comi até não poder mais, e fui até ao meu quarto desfrutar duma noite de luxo a que acidentalmente tive direito.

Clique para ler os outros dias desta viagem à Roménia, Bulgária, Turquia, Síria, Libano e Chipre

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

4 COMENTÁRIOS

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.