01-08-2008 Istambul > Göreme

0

Tinha previsto apanhar neste dia o primeiro autocarro que partisse com destino a Göreme na Capadócia. Assim, acordei bem cedo, tomei o metro até à colossal “otogar” de Istanbul. Esta estação de autocarros é algo de inimaginável para um português.  Há centenas de agências a venderem bilhetes para mil e um destinos, e nas horas de ponta juntam-se ali milhares de pessoas.

Otogar de Esenler em Istambul, Turquia

Dirigi-me à “Metro”, uma das mais conceituadas companhias turcas de transporte, para ter uma triste noticia: o autocarro da manhã já estava cheio e a partir, e para o da noite só havia um lugar. Resultado: tinha de me aguentar em Istambul até às 7 da tarde e acabei por comprar o bilhete.

Fiquei assim com um dia extra em Istambul. Se é verdade que adorei a cidade, também é certo que já estava a sonhar com o próximo destino, e aquela mudança não caiu nada bem.

Assim, voltei para a cidade e decidi subir à Torre Galata, onde já tinha estado ontem depois desta estar fechada. A subida vale realmente a pena. Lá de cima tem-se uma vista única sobre a cidade, e é um bom local para ver onde ir a seguir.

No topo da Torre Galata em Istambul
Vista do topo da Torre Galata em Istambul

Desci, passei novamente a ponte Galata, e fui até à Yeni Cami, ou mesquita nova. Esta é bastante semelhante à mesquita azul, mas com menos turistas e um ambiente muito mais autentico. Detive-me aqui por um bocado e observar a movimentação das pessoas.

Yeni Cami vista da Ponte Galata ao final do dia
Yeni Cami, a mesquita nova de Istambul

Ali mesmo ao lado fica o bazar das especiarias, uma experiência única para os sentidos. Cá fora vendem-se plantas, árvores, alfaias agrícolas, etc. Lá dentro reinam os doces e as especiarias de mil e uma cores e cheiros.

Um outro local que passa despercebido a muitos dos visitantes da cidade é o pequeno museu dos caminhos de ferro que fica na própria estação, onde terminava o mítico expresso do oriente. É grátis a entrada, ocupa apenas uma sala, mas é  um dos museus mais acolhedores que já visitei.

Museu dos caminhos de ferro em Istambul

 

Com o aproximar da hora de partida, fui-me dirigindo para a otogar. À hora marcada para a partida gerou-se uma enorme confusão, com centenas de autocarros para encher ao mesmo tempo. A inicio não estava a encontrar o meu, mas depois com a ajuda dum funcionário lá o encontrei e embarquei. Destino: a paisagem lunar da Capadócia.

Clique aqui para ver os outros dias desta viagem

Este artigo pode conter links afiliados.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.