Sobre o Autor

“Para viajar basta existir”

Fernando Pessoa

Sou uma pessoa de sorte. Nascei num país onde sou livre de viajar e o meu passaporte não me coloca problemas em parte nenhuma do mundo. Consigo boleias sempre que preciso e encontro pessoas fantásticas que me ajudam nas situações mais difíceis. Nunca precisei de ir ao médico durante uma viagem, nem nunca fui assaltado.  Tenho uma mulher maravilhosa que tal como a minha família me apoia nas viagens, mesmo não gostando de me ver partir.

O meu nome é  David Samuel do Rosário Santos, mas os meus amigos tratam-me quase todos por Samuel.
Nasci no ano de 1984 numa maternidade da região centro onde hoje creio que se fazem mais abortos que partos.

Vivi desde então no Tojal, uma aldeia no centro de Portugal, concelho de Porto de Mós, com uma passagem de demasiados anos por Coimbra, onde era suposto terminar um curso.

Acabou por acontecer em Leiria, onde terminei a licenciatura em engenharia electrotécnica em 2012, trabalhando agora nessa área,na empresa familiar cá de casa, a Cintilante, Lda.

Ao final do verão de 2013 embarquei na grande viagem que é a vida a dois e casei com a Andreia.
IMG_2262

Algumas das minhas viagens mais significativas:

1999: Viagem com a família a Israel e Sinai

2005: Actividade escutista na Guiné-Bissau

2006: Viagem de carro entre Portugal e a Guiné-Bissau, por Marrocos, Mauritânia, Senegal e Gâmbia

2008: Julho e Agosto: Viagem a Roma, Grécia, Turquia, Jordânia, Israel, Palestina e Egipto

2009: Maio: Caminho Português de Santiago; Agosto: Andorra, França, Mónaco,

2010:  Maio, Junho e Julho: Roménia, Bulgária, Turquia Oriental, Síria, Libano, Chipre, Londres

2011: Setembro: Roménia, Ucrânia, Polónia e Luxemburgo

2013: Janeiro: Espanha, França, Bélgica, Holanda, Suíça

2014: Junho: África do Sul, Moçambique, Zimbábue, Malawi,Botswana, Zâmbia

2015: Abril: São Miguel (Açores); Junho: Etiópia

2016: Maio: Índia; Novembro: Japão

Ver: Países Visitados

 

Contactos

Mail: [email protected]

Na imprensa:

Notícias Magazine – #1004 – 21.Agosto.2011 – “Passar fronteiras, como modo de vida” pela jornalista Susana Ribeiro
Jornal “O Portomosense” – 1 Setembro 2011 – “Viagens, para que te quero” pela jornalista Luísa Patricio
Jornal “Região de Leiria” – 20 Agosto de 2015 – “Viagens, a magia dos lugares não se descreve, sente-se” – Pela jornalista Patrícia Duarte (Artigo conjunto com outros viajantes da região)
Jornal “Região de Leiria” – 20 Agosto de 2015 – “Viagens, a magia dos lugares não se descreve, sente-se” – Pela jornalista Patrícia Duarte (Artigo conjunto com outros viajantes da região)

 

Como tudo começou

Pintura a açafrão e açucar que comprei em Ait Benhadou, MarrocosA ideia de criar este site começou no fim de 2006 quando estava para partir para uma viagem de carro até à Guiné-Bissau, e alguém me sugeriu que cria-se um blog para ir relatando como estava a correr a viagem. O Blog fez-se, os relatos é que não! Ficou então a promessa de ir escrevendo um “diário” daquilo que se tinha passado, de modo a poder assim ajudar também aqueles que quisessem seguir as nossas pisadas.

Como no primeiro blog não estava a conseguir organizar devidamente toda a informação decidi criar um outro, onde fui partilhando a informação das viagens que entretanto realizei. Acontece que com o decorrer das viagens o material foi-se acumulando, e o site ficou pouco prático de consultar. Assim, com a ajuda do meu amigo João Leitão, tudo foi remodelado, e Dobrar Fronteiras surge agora com uma nova cara.
Espero que gostem!

Porquê o nome “Dobrar Fronteiras”

Guiné-Bissau; Actividade dos escuteiros de Porto de Mós na Guiné em 2005Na altura, como precisava de um nome para o blog escolhi “Dobrar Fronteiras” que vem na sequência do lema da actividade dos escuteiros do Agrupamento 370 – Porto de Mós “Dobrar Fronteiras para Unir Povos”, actividade essa que me levou pela primeira vez a África e que fez despontar em mim definitivamente o desejo de viajar. Cada vez mais acho que este nome faz todo o sentido, afinal viajar é mesmo isso, dobrar fronteiras, sejam elas politicas, culturais, geográficas ou perconceituosas.
Dobrarfronteiras é actualizado ao ritmo das viagens e da disponibilidade de tempo.

 

Colaboradores

Na criação e manutenção deste espaço de partilha das minha viagens tenho tido a preciosa colaboração de algumas pessoas, sem as quais este projecto nunca teria chegado onde chegou hoje.

João Leitão

Quando comecei o blog em 2006, os sites de viagem do João eram a par com outro uma referência para aquilo que eu queria fazer: partilhar as minhas viagens com os amigos e também com todos aqueles que quisessem seguir os mesmos caminhos. Por fim, em finais de 2009 o João passou a colaborar directamente com o Dorbrarfronteiras.com, sendo o responsável pelas significativas melhorias gráficas e de organização que o espaço tem tido.

Não deixe de visitar a sua página: João Leitão e o seu site de viagens (o melhor em Língua Portuguesa):João Leitão Viagens

Andreia Marcelino

A Andreia é a minha mulher e é graças a ela que as páginas deste site não estão cheias de erros. Quando escrevemos algo, mesmo que leiamos muitas vezes, temos dificuldade a encontrar os erros. Sempre que o meu débito de escrita não é superior ao seu tempo disponível, ela lê e corrige as páginas que eu escrevo. Obrigado ♥

Guardar

Guardar