banner_siria

Actualização: Esta página é sobre a minha viagem à Síria em 2010. Por estes dias, pelas razões que infelizmente todos sabemos, não é mais possível viajar para este país. Espero que tudo se resolva para que um dia volte a ser possível voltar lá. Fica abaixo o que escrevi, para quem quiser conhecer como foram os meus dias por lá, assim como as maravilhas que este país alberga(ava?).

Viajar na Síria

A Síria é talvez o melhor país para viajar que já visitei até hoje, em tudo: hospitalidade, rede de transportes, preços, interesse cultural, segurança. Depois, hoje em dia é também muito fácil obter visto para o país: pode-se tirar na fronteira.

A minha viagem à Síria

Visitei a Síria em Junho de 2010 durante 12 dias. Entrei por terra pelo norte do país vindo de Gaziantep na Turquia. A primeira impressão do país foi má, já que os guardas fronteiriços daquele local são maus, mas tudo mudou 2km depois assim que contactei com as primeiras pessoas.

Anfiteatro romano e Bosra, SíriaVoltei a sair e a entrar quando foi ao Líbano sempre sem qualquer problema. Penso que a distribuição dos dias que fiz foi quase perfeita para ver o máximo e poder aperciar bem os melhores locais:

  • 12 de Junho – Entrada por Azaz, Aleppo
  • 13 de Junho – Aleppo
  • 14 de Junho – Hama
  • 15 de Junho – Afamia e Tartus
  • 16 de Junho – Crack dos Cavaleiros
  • 17 de Junho – Ruínas de Palmira
  • 18 de Junho – Damasco
  • 19 de Junho – Damasco e Ruínas de Bosra
  • 20 de Junho – Maalula
  • 21 e 22 de Junho – Mosteiro de Mar Musa
  • 23 a 27 de Junho – Ida ao Líbano
  • 28 de Junho – Damasco

Fotografias e vídeos da Síria:

Noras em Hama, Síria Crack dos Cavaleiros, Síria Ruinas de Palmira, Síria Grande Mesquita Omíada de Damasco, Síria

 

Património da Humanidade UNESCO na Síria

Citadela de Aleppo, SíriaO território Sírio alberga 5 lugares classificados pela UNESCO como património da Humanidade. Nas minhas viagens dou  prioridade a visitar estes lugares que foram classificados por serem exemplos daquilo que de mais interessante se pode encontrar no mundo e nesta viagem à Síria consegui felizmente visitá-los todos.

Os três mais reconhecidos e visitados são as ruínas de Palmira (uma antiga cidade romana no meio do deserto), a cidade velha de Damasco (uma das mais antigas cidades do mundo) e o castelo Crak dos Cavaleiros (um dos mais impressionantes castelos do tempo das cruzadas).

Para saber mais sobre estes locais e como os visitar, veja estas páginas que escrevi sobre eles.

Outros locais de interesse na Síria

Noras em Hama, SíriaA Síria, encontrando-se num local que sempre foi de encontro de civilizações, é um país culturalmente muito rico e com imensos locais interessantes para visitar, especialmente para quem gosta de deserto, arqueologia e coloridos bazares.

Este é também um país incontornável para quem se interessa por religiões já que aqui se encontram alguns dos locais sagrados de referência para as três grandes religiões monoteístas que tiveram o sei inicio nesta zona do globo.

Exemplo disso são a mesquita Omíada de Damasco que alberga os restos mortais de S. João Baptista e de Saladino, ou a casa de Ananias onde São Paulo se refugiou após as sua conversão ao cristianismo.

Alojamento na Síria

Hotel Ghazal, DamascoEm qualquer cidade da Síria é fácil encontrar alojamento vocacionado para mochileiros. O preço por noite num quarto partilhado ronda os 400SP (cerca de 8€), ou 600SP em quarto individual, sendo um pouco mais caro em Damasco.

É especialmente interessante dormir nestes hosteis em Damasco. A maioria deles concentram-se junto à praça dos mártires e à citadela e funcionam em antigas casas tradicionais damascenas. Embora algumas delas em estado um bocado decadente têm uma arquitectura muito bonita e é sempre servido um completo pequeno almoço.

Transportes na Síria:

Damasco, SíriaOs transportes públicos na Síria são rápidos, baratos e eficientes. Actualmente não existe rede ferroviária até Damasco. Apenas no norte do país há comboio.

Para as ligações entre as grandes cidades os autocarros “Polman” de várias companhias fazem as ligações, partindo das gares que existem nos arredores das cidades. Normalmente há mais do que uma gare em cada cidade que servem destinos diferentes.

Em viagens entre pequenas cidades, vilas e aldeias há mini autocarros (normalmente carrinhas que levam 9 a 12 passageiros) operados por particulares e que também partem de uma gare, mas que recolhem as pessoas pelo caminho desde que tenham lugares disponíveis.

Estes mini autocarros também funcionam dentro das grandes cidades, mas são algo confusos para quem não perceber o árabe. Por isso nas grande cidades opte por ir de taxi (a tarifa média ronda os 50 a 100SP – 2$USD) ou os autocarros urbanos de linhas regulares, que são mais modernos e custam apenas 10SP em Damasco.

Guardar

  • Regina

    Olá!!
    Tenho um amigo que virá da Síria para o Brasil, para a cidade de Fortaleza-CE, como posso orientá-lo sobre os melhores percursos, possíveis vôos (empresas aereas, países de conexões, etc).
    Grata

  • irimeire

    Quero que um amigo venha para o brasil cidade petrolina -PE ele mora na Síria como faço isso

  • rosana

    quero q um amigo venha para o brasil ele mora na siria como faço isso

  • GRANDE DESTINO! quero ir quero ir tanto que até dói!!!! obrigado pela páginas vou consultar com calma! em principio vou no próximo ano. 🙂 abraço

  • Paulo Pereira

    Olá

    Este verão visito alguns sítios no Médio Oriente. Viajo de Beirute para Damasco. Estive na Embaixada da Síria em Madrid e disseram-se que o visto se tira na fronteira. 27 euros.

    Um abraço!

    Paulo Pereira

  • Ola

    So chego a Siria para semana. Mas o visto tira-se na fronteira: 33USD. Deopois confirmo informacao.

    Abraco
    Samuel

  • Filipa Bento

    Olá
    Vou viajar até à Síria em Agosto e não sei muito bem como resolver a questão do visto. Tens alguma sugestão? Como trataste do teu?
    Obrigada