Mosteiro de Alcobaça; Património UNESCO em Portugal

4

Mosteiro de Alcobaça, PortugalO Mosteiro de Alcobaça é o mais antigo dos três mosteiros góticos património da humanidade na zona centro de Portugal (Alcobaça, Batalha e Tomar).  Foi fundado no séc. XII pelo rei D. Afonso I para a ordem de Cister, que dominava toda a área. O mosteiro é enorme, sendo apenas visitável a igreja, o claustro de D. Dinis e salas adjacentes. Os outros dois claustros encontram-se em maus estado de conservação e estão fechados ao público.
É possível assim visitar a igreja, que alberga os túmulos de Pedro e Inês, duas das mais belas obras tumulares da Europa, a sala do capitulo, os dormitórios, o refeitório, a cozinha com a sua colossal chaminé, e a sala dos réis, por onde se inicia a visita, decorada com belos azulejos e estátuas de todos os réis portugueses.

Como chegar

Há sete autocarros diários da rede expressos para Alcobaça a partir de Lisboa, sendo que dois deles nao funcionam aos fins de semana e feriados. Deve consultar os horários actualizados em Autocarros Rede Expressos
Para se deslocar entre Alcobaça, a Batalha e Tomar, onde pode encontrar outros mosteiros património da humanidade, ou para a Nazaré, pode utilizar os autocarros da Rodoviária Tejo. Pode consultar os horário aqui: Rodoviária Tejo
Se vier de carro, estacione no parque indicado no mapa.

Onde dormir

Se vai viajar para Alcobaça e precisa de pernoitar na cidade pode encontrar aqui alguns dos melhores hotéis de Alcobaça, comparar preços, etc: Hoteis em Alcobaça

Fotografias do Mosteiro de Alcobaça

Mapa de Alcobaça


Ver alcobaca num mapa maior

  • Pingback: Bilhete Histórias do Centro: descobrir a região de Leiria()

  • Sofia Sousa

    Sinceramente fiquei sem perceber qual a função do senhor, porque fiquei aterrorizada com os modos do senhor, inclusivé a minha filha de 6 anos estava assustada com o senhor. Creio que deveria ser algum segurança, mas sendo segurança nem perfil para segurança de discoteca de 2.ª categoria o senhor tinha. Faço questão de mostrar o nosso património e a nossa cultura à minha filha, tal como os meus pais me fizeram. Prefiro mostrar-lhe o nosso património e depois o de outros países, mas confesso que por vários países por onde passei já fui melhor tratada.

  • Sofia, em qualquer local podemos encontrar más pessoas, mas não é por isso que devemos deixar de visitar o património. Se não, eu diria também para ninguém ir a Petra, ou às pirâmides, etc 😉 Já agora, desculpe a minha ignorância, mas gostava de saber o que é isso da “braçadeira azul”…

  • Sofia Sousa

    Decididamente a NÃO visitar, pois na igreja encontra-se por lá um membro de braçadeira azul que, infelizmente, dá mau nome e despretigia o bom nome do país e a forma de receber calorosa. A esse senhor apenas desejo que consiga ter alguma inteligência e ser bem educado para com os visitantes. Quem trabalha nestes locais deve ser minimanente educado e culto, de forma a não pestar um péssimo serviço à história, património português. Uma VERGONHA!