ItáliaVaticano23-07-2008 Roma

Ir a Roma e não ver o Papa, é como … ir a Roma e não ver o Papa. Mas foi isso que me aconteceu na minha primeira visita à cidade: o Papa andava pela Austrália por ocasião da 23ª Jornada Mundial da Juventude. O meu segundo dia em Roma foi portanto dedicado ao Vaticano.

A ténue linha de fronteira que separa o Estado do Vaticano da República Italiana está entre as mais fáceis de transpor no mundo. Livremente qualquer um, cristão ou idolatra, entra-se naquela que já foi a capital do mundo.

Entrada na Praça de S. Pedro

Entrada na Praça de S. Pedro

Segurança só a entrada da basílica e do museu. Para além das armas que não passam pelo controlo de raios-x, são também barradas as senhoras que queira entrar com os ombros descobertos, decotes bombásticos ou saias demasiado curtas, pois seria um atentado à santidade do lugar.

Valia por si só uma ida ao Vaticano, mas por estar lá, no meio duma das maiores (se não a maior) colecção de arte do mundo, “La Pietá” de Miguel Ângelo é pouco mais do que “mais uma” escultura. Para mim é sem duvida a mais bela obra de arte que vi até hoje.

La Pietá

La Pietá

Não sei o que recomende, se entrar na basílica pela porta principal e ser longo confrontado com tamanha beleza, se fazer o caminho pelos subterrâneos onde se encontram os túmulos papais, entre os quais o de S. Pedro, para depois, como que a ascender da morte entrar gloriosamente no centro da basílica por de baixo do altar mor.

Altar da Basilica de S. Pedro

Altar da Basílica de S. Pedro

Eu na praça de S. Pedro

Eu na praça de S. Pedro

Imagine que para ir de Portalegre a Castelo Branco, tinha de dar a volta por Espanha. É o que acontece com o Vaticano. Para ir da praça de S. Pedro para o museu do Vaticano, tem de sair e contornar as muralha até à entrada.

Pátio interior

Pátio interior

Pátio interior

Pátio interior

Visitar o Museu do Vaticano sem guia é uma prova de fogo aos níveis de ansiedade. A qualquer momento podemos cruzar uma porta e deparar com a Capela Sisitna. Enquanto isso não acontece, deambula-se por divinas salas onde as peças estão distribuídas por temas. Deixo alguns exemplos:

Sala dos animais

Sala dos animais

Sala dos Mapas

Sala dos Mapas, pintada com mapas da Itália

Pormenor dos frescos

Pormenor dos frescos

Foi com muito gosto e algum espanto que verifiquei uma certa abertura pelo Vaticano ao exibir lado a lado numa sala dedicada à ciência e astronomia, as esferas armilares que representam os modelos heliocêntrico ou geocêntrico, que literalmente, fizeram rolar algumas cabeças, e são ainda hoje motivo de indignação para muitos.

Esfera armilar

Esfera armilar

Depois de 3 horas a percorrer estas galerias é chegado o ponto alto da visita: a Capela Sistina. A julgar pela quantidade de pessoas que se concentra naquele espaço, creio que a igreja não estaria com falta de participantes na missa se Miguel Ângelo tivesse dado um ar da sua graça em cada capela do mundo. É proibido fotografar lá dentro, assim como sentar no chão ou nas escadas do altar. Não há problema, pelo menos para mim. Costumo respeitar quando não se podem tirar fotografias, e aqui, sem duvida que não são necessárias. Tal como “La Pietá”, também aqui nunca nenhuma fotografia ia captar a plenitude de estar ali mesmo debaixo do tecto mais belo do mundo (a seguir ao céu estrelado do deserto!).

pc-img_0625

Outra obra que me marcou foi a “Transfiguração” de Rafael. Mais que a Capela Sisitna, aqui é criado um ambiente verdadeiramente propicio à contemplação da beleza da pintura. Uma enorme sala escura, com as paredes cobertas de tapeçarias, e ao centro 3 obras deste génio, discretamente iluminadas. Mais uma que vale por si só uma ida ao Vaticano:

A Transfiguração

A Transfiguração

Cinco horas depois de la ter entrado desci a escada em dupla espiral cónica que nos trás de volta o mundo real.

pc-img_0631Já tinha visto o que mais me interessava em Roma. O resto do dia foi passado portanto a deambular pela cidade, e alguns cantos mais afastados do centro.

Castelo de St. Angelo

Castelo de St. Angelo

Pelo caminho, encontrei uma praça, que nem vem nos mapas, mas que depois de um dia a caminhar por Roma, foi eleito por mim o melhor lugar da cidade:

Piazza Farnese

Piazza Farnese

Tem duas grandes fontes em forma de banheira, óptimas para refrescar os pés. Não fui o único a ter essa ideia. Ainda por lá apareceu um policia a dizer que aquilo não era sitio para tomar banho. Todos tiraram os pés até ele virar costas.

Ponte Fabricio

Ponte Fabricio

Campidoglio

Campidoglio

Forum Boarium

Forum Boarium

Circo Máximo

Circo Máximo

Isto é o que resta do Circo Máximo de Roma. Serve hoje para umas corridas a pé :)

Monumento ao holocausto

Monumento ao holocausto

A Basílica de S. Paulo fica um pouco afastada do centro da cidade, numa zona muito calma, com poucos turistas, e é quase tão grandiosa como a de S. Pedro. Tal como já me tinha acontecido em S. João de Latrão, acabei por entrar pela porta lateral, julgando estar na principal. Só lá dentro dei por o erro fatal de quem está habituado a basilicas mais modestas.

Basilica de S. Paulo

Basilica de S. Paulo

Terminei o dia, já de rastos, na ultima estação de metro, na E.U.R., Exposição Universal de Roma. É uma zona limítrofe da cidade, construída à semelhança do nosso Parque das Nações para a exposição Universal de Roma, em 1942. Alberga hoje grandes empresas, e museus, que aquela hora ja estavam fechados.

Ao regressar ao hostel foi surpreendido com 4 raparigas brasileiras que tinham acabado de chegar a Roma depois de algumas aventuras por Veneza. Óptima oportunidade para praticar o português, língua que previa vir a falar pouco nas seis semanas seguintes.

Clique aqui para ver os outros dias desta viagem

Se gostou deste artigo então siga-me no Google+ - Obrigado  

Faz um "LIKE" no Dobrar Fronteira e torna-te nosso amigo!

Comente! 2 COMENTÁRIOS A ESTA PÁGINA

  1. By David S R Santos, 28 June 2009 @ 10:33 am

    Sim, paga 8€ preço estudante, e 12€ preço normal.

  2. By danielle, 28 June 2009 @ 1:11 am

    Paga pra entrar no museo do vaticano

Comente! ESCREVER UM COMENTÁRIO

Dobrar Fronteiras
23-07-2008 Roma . Dobrar Fronteiras
© 2006-2014 Site da autoria de David Samuel Santos.

Close
Olá! Quer ajudar este site?
Seja nosso amigo no Facebook e siga-nos no Google+. Obrigado!



Creative Commons License